Seminário debate conexões entre trabalho análogo ao de escravo e trabalho infantil

Evento será transmitido ao vivo pelo YouTube, no dia 28 de janeiro, em referência ao Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo

Belo Horizonte (MG) – Mais de mil trabalhadores foram resgatados nas operações de combate ao trabalho escravo no Brasil, inclusive crianças e adolescentes. Somente em Minas Gerais, foram encontrados mais de 450 trabalhadores em situação de trabalho análogo ao de escravo. Dessa forma, com o objetivo de promover o debate acerca dessa temática, uma das iniciativas encampadas pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) para marcar a passagem do Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo é o Seminário "Trabalho Escravo e Conexões com o Trabalho Infantil". O evento será realizado no dia 28 de janeiro de 2022, das 14 horas às 18 horas, com transmissão ao vivo pelo canal da Rede Peteca no YouTube.

“O que leva ainda hoje empregadores estarem explorando seres humanos desse jeito? Quais a conexões entre o trabalho escravo e o trabalho infantil? O que estão sendo feito para prevenir e combate o problema? Essas e outras questão serão debatidas no Seminário virtual “Trabalho Escravo e Conexões com o Trabalho Infantil”, que será promovido pela instituição Rede Peteca. Essas e outras questões vamos debater durante o evento”, explica o procurador do Trabalho, Antonio de Oliveira Lima, que coordena o Seminário e foi o idealizador da Rede Peteca.

Conheça a Rede Peteca - Trata-se de um programa de educação que visa conscientizar a sociedade para a erradicação do trabalho infantil. Consiste num conjunto de ações voltadas para a promoção de debates nas escolas de ensino fundamental e médio, dos temas relativos aos direitos da criança e do adolescente, especialmente o trabalho infantil e a profissionalização do adolescente. Lançado em 2008, no Ceará, o programa contou a participação inicial de 51 municípios cearenses. A cada ano vem ganhando novas adesões, tendo chegado a 150  municípios em 2019.

A experiência tem sido expandida também para os demais estados brasileiros, por meio do Projeto MPT na Escola, que se operacionaliza por meio de oficinas de capacitação e sensibilização de profissionais da educação, que atuam como coordenadores municipais do Programa e são responsáveis pela formação de coordenadores pedagógicos. Estes, por sua vez, debatem com os professores os temas estudados nas oficinas, elaborando planos de ação para abordagem em sala de aula e promovendo eventos nas escolas, ampliando o debate para toda a comunidade escolar.

Além do trabalho de conscientização, em muitos municípios, são realizadas ainda pesquisas para conhecer a realidade dos alunos que trabalham. Após a pesquisa, a Assistência Social e demais órgãos e entidades da rede de proteção realizam a busca ativa e a inclusão social das crianças e adolescentes encontrados em situação de trabalho.

Inscreva-se: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSc2vaiSJ2HsUU0M7_-V77SiU9vpwXmhZBZkXXtobzINWLUzvw/viewform

SERVIÇO:

Data: 28 de janeiro de 2022, das 14h às 18h
Transmissão: Canal da Rede Peteca, no Youtube
https://www.youtube.com/TVPetecaOficial

 

-- 

 

Esta matéria tem cunho informativo. Permitida a reprodução mediante citação da fonte.

 

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público do Trabalho em Minas Gerais
Tel. (31) 3304-6291
prt03.ascom@mpt.mp.br
Twitter: @MPT-MG

 

Imprimir